A vida cristã saudável

BATISMO NAS ÁGUAS

O batismo nas águas é um passo muito importante nos primeiros princípios da doutrina de Cristo. Não é apenas uma forma ou uma cerimônia sem sentido, mas uma experiência definida na vida de um crente neotestamentário, como nos relatam, não só os Evangelhos, mas também os Atos dos Apóstolos e as Epístolas. Hebreus 6.1-2; Atos 2.38-41

1. QUAL É O SENTIDO DA PALAVRA “BATIZAR”?

Batismo ou batizar quer dizer “mergulhar, submergir, emergir”. Marcos 1.5; João 1.33; Atos 8.36-39. Por definição e uso, a palavra quer dizer “colocar em água ou debaixo dela de modo a inteiramente imergir ou submergir”.

2. PARA QUE TER A ORDENAÇÃO DE BATISMO NAS ÁGUAS?

a.Jesus o ordenou. Marcos 16.16; Mateus 28.16-20
b.Jesus foi batizado. Mateus 3.13-17
c.Os apóstolos o ordenaram. Atos 2.37-47; Atos 10.44-48
d.Se O amarmos, guardaremos Seus mandamentos. João 14.15
e.Validamos a nossa fé pela obediência. Tiago 2.17-18
NOTA: Duas cerimônias que são essenciais: Batismo nas Águas e a Santa Ceia. Em virtude de seu caráter sagrado são elas descritas como “sacramento” coisa sagrada. Recebem também o nome de ordenanças. Porque foram cerimônias ordenadas pelo Senhor Jesus Cristo.

3. PARA QUEM É ESTA ORDENAÇÃO?

Em cada Escritura registrada abaixo veremos que as pessoas ouviram, creram, receberam a Palavra, e então foram batizadas. O arrependimento e a fé sempre precediam o batismo nas águas. Portanto é um “batismo de crentes”.
a.“Quem crer e for batizado…” Marcos 16.16
b.Os samaritanos creram e foram batizados. Atos 8.12-15
c.O eunuco creu e foi batizado. Atos 8.35-38
d.Pedro ordenou que os gentios fossem batizados. Atos 10.47-48
e.Os discípulos de Éfeso creram e foram batizados. Atos 19.4-5
Leia também Atos 9.17-18; 16.30-34; 18.8

O batismo nas águas é uma parte essencial da obediência; não é opcional. Recusar o batismo nas águas é viver em desobediência à Palavra revelada de Deus.

NOTA: O batismo nas águas envolve uma confissão de fé no senhorio de Cristo. Atos 8.36-39; Romanos 10.9-10. Os pré-requisitos do batismo são: arrependimento, fé e confissão (isto claramente exclui o batismo infantil).

4. QUAL É O SENTIDO DESTA ORDENAÇÃO?

O batismo nas águas é uma experiência espiritual simbólica, contudo também real. Somos batizados em:
a.Sua morte – Romanos 6.3,4,5,11
b.Seu sepultamento – Colossenses 2.12
c.Sua ressurreição – Colossenses 3.1; Romanos 6.4,5

O batismo é identificação com Cristo. Na salvação aceitamos a morte, o sepultamento, e a ressurreição de Cristo.
No batismo das águas identificamo-nos com este fato triúno:
a.Pelo batismo nós nos apresentamos como “mortos”
b.Pela imersão sepultamos o “morto”.
c.Saído das águas, ressuscitamos para andar em novidade de vida.

NOTA: O batismo nas águas é como se fosse a cédula de identificação, o RG (registro geral) espiritual do Cristão . Diz quem somos em Cristo Jesus.

PERGUNTAS:
1. O que a palavra “batizar” significa? _________________________________________.
2. Batismo é sua identificação com Cristo em Sua ________ em Seu _______ e na Sua ________.

BATISMO NAS ÁGUAS
O NOME DA TRINDADE

1. EM QUE NOME É BATIZADO O CRISTÃO?

No nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo, no nome da eterna Trindade. Mateus 28.19

a.QUAL É O NOME DO PAI?
I. “Este (Eu Sou, ou o Senhor) é o meu nome eternamente, e assim serei lembrado de geração a geração”. Êxodo 3.15
II.“O Senhor é seu nome”. Êxodo 15.3
III.“Eu sou o Senhor, este é o meu nome”. Isaías 42.8
IV.“O Senhor é o seu nome”. Jeremias 33.2
V.“Saberão que o meu nome é o Senhor”. Jeremias 16.21; Amós 5.8; Salmo 83.18; Isaías 12.2; Tiago 1.17

NOTA: O nome Senhor é usado mais de 6.800 vezes no Antigo Testamento. Deus não declarou uma vez sequer que Seu nome era “Pai”. Pai e Filho são títulos, não são nomes.

b. QUAL É O NOME DO FILHO? (Provérbios 30.4)
I.
“…chamará pelo nome de Jesus”. Lucas 1.31
II.“Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus”. Mateus 1.21

NOTA: O nome Jesus é usado aproximadamente 1.000 vezes no Novo Testamento.

c. QUAL É O NOME DO ESPÍRITO SANTO?
O nome do Espírito Santo é interpretado no sentido do nome “Cristo”.
I.Deus ungiu Jesus de Nazaré com o Espírito Santo. Atos 10.38
II.Jesus tornou-Se o Cristo por ocasião desta unção. Mateus 3.16
III.Por trinta anos Ele era conhecido como Jesus de Nazaré. Quando foi ungido, ficou conhecido como Jesus Cristo (Grego “Christos”, o Ungido). João 1.41
IV.Foi a unção (Grego “chrisma”, óleo) que fez de Jesus o Cristo (o Ungido). 1 João 2.20,27

NOTA: Assim o nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo é interpretado no nome do Senhor Jesus Cristo – o nome triúno para o Deus triúno.

2. QUAL NOME É LIGADO AO BATISMO EM ATOS E NAS EPÍSTOLAS?

Um estudo das referências ao batismo nos Atos e nas Epístolas mostra que esta ordenação era ligada ao nome do Senhor Jesus Cristo.

a.O LIVRO DE ATOS
I.Atos 2.36-41 (Pedro) Batizados em nome de Jesus Cristo (Almeida); Batizados em nome do Senhor Jesus (Tradução Lasma)
II.Atos 8.12-16; 35-38 (Felipe) Batizados no nome do Senhor Jesus (Almeida)
III.Atos 10.48 (Pedro) Batizados em nome do Senhor (Almeida, rev. e corr.); Batizados em nome de Jesus Cristo (Almeida, atualiz.) (Almeida, vers. Bras.)
IV.Atos 9.5-18; 22.16 (Ananias) Batizado, invocando o nome do Senhor (Rev. e corr.); Batizado, invocando o nome dele (Atualiz. Vers. bras.)
V.Atos 16.31-34 (Paulo) “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo…e foi batizado…na sua crença em Deus” (ver. e corr.)
VI.Atos 18.8 (Paulo) 1 Coríntios 1.10-17 “Creu no Senhor e foram batizados” (Atualiz.); “Fostes, porventura, batizados em nome de Paulo?” (Atualiz.)
VII.Atos 19.1-6 (Paulo) Batizados em nome do Senhor Jesus (Atualiz.)

b.EPÍSTOLAS
I.
Romanos 6.3-4 (Paulo) “Todos os que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados na sua morte…sepultados com ele na morte pelo batismo” (Atualiz.)
II.1 Coríntios 1.10-17 (Paulo) “Fostes porventura, batizados em nome de Paulo? Que ninguém diga que fostes batizados em meu nome” (Atualiz.); Todos foram batizados em Moisés (Ver. e corr.)
III.Gálatas 3.27 (Paulo) “Todos quanto fostes batizados em Cristo” (Atualiz.)
IV.Colossenses 2.12 (Paulo) “Sepultados juntamente com ele no batismo” (Atualiz)
“E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus…”  Colossenses 3.17

3. O QUE É A CIRCUNCISÃO DO NOVO TESTAMENTO?

a.É o batismo nas águas. Colossenses 2.11
b.É o cumprimento da circuncisão do Velho Testamento. Gêneses 17.1-14
c.É o selo da aliança do Novo Testamento. Gálatas 3.26-27
d.É um sinal e selo de uma relação baseada num pacto, tanto no Antigo como no Novo Testamento. Josué 5.1-9

4. COMO DEVE VIVER O CRISTÃO DEPOIS DO BATISMO?

a.Dedicação ao ensino da Palavra, comunhão, Santa Ceia, orações e louvando a Deus. Atos 2.42-47
b.Em unidade. 1 Coríntios 12.12-31
c.Viver no Espírito. Gálatas 5.16-26

PERGUNTAS:
1. O mandamento em Mt 28.19 é de batizar em nome do ______________________.
2. O mandamento no livro dos Atos e nas epístolas é cumprido pelo batismo em nome do _________________
_________________________________________________________________________________________.

BATISMO NO NOVO TESTAMENTO

O batismo Cristão é a imersão no nome de Jesus Cristo (MODO) do crente arrependido (SUJEITO) para a remissão dos pecados e receber o dom do Espírito Santo (PROPÓSITO).

1. MODO: Imersão no nome de Jesus Cristo

a.Argumentos para imersão sobre outras formas:
(1) o argumento da língua: Grego: baptizo (mergulhar, afundar ou manter abaixo)
(2) o argumento histórico: testemunhos de estudiosos de toda a era da igreja do Novo Testamento concordam que o batismo era por imersão.
(3) o argumento do precedente:
   --Atos 8.38-39 (“desceram à água…saíram da água”)
   --Marcos 1.10; Mateus 3.16 (“saiu da água”)
(4) o argumento da analogia:
   --Romanos 6.3-5 (“morte, sepultados, ressuscitado”, “morte, ressurreição”)
   --Colossenses 2.12 (“sepultados, ressuscitado”)
   --Gálatas 3.27 (“em Cristo foram batizados, de Cristo se revestiram”)
b.Fórmula:
(1) “No nome do Senhor Jesus Cristo” (Atos 2.38; 8.16; 10.48; 19.5; 22.16; 1 Coríntios 1.13)
(2) “No nome do Pai, Filho e Espírito Santo” (Mateus 28.19)

2. SUJEITO: O Crente arrependido (infantil excluído)

a.O padrão das conversões em Atos: fé, arrependimento, batismo
(1) Os 3000 (Atos 2.37-38,41): “aflitos em seus corações”, “arrependerão”, “aceitaram a mensagem”
(2) Samaritanos (Atos 8.12-14): “creram”, “creram”, “aceitaram a Palavra”
(3) Etíope (Atos 8.35-38): “anunciou-lhe as boas novas”, “o que me impede?”
(4) Saulo (Atos 9.9,11,18; 22.16): “orando e jejuando”; “invocando o nome dele”
(5) Cornélio (Atos 10.43): “crê”, “recebe”
(6) Lídia (Atos 16.14-15): “abriu seu coração”
(7) Carcereiro em Filipos (Atos 16.30-34): “crer”, “pregaram a palavra de Deus”, “lavou as feridas deles”
(8) Crispo (Atos 18.8): “creu”, “criam”
b.Note que fé e arrependimento não são mencionados em todos os casos (apesar de que certamente esta implícito); de qualquer modo, o fato de que eles foram batizados é claramente mencionado todas as vezes.

3. PROPÓSITO: Para a remissão (perdão) dos pecados e receber o dom do Espírito Santo (unido com Cristo)

a.O propósito do batismo de João Batista: arrependimento, perdão de pecados e testemunhar de Jesus
(1) Mateus 3.1-2,6,8; Marcos 1.4-5; Lucas 3.3,8; João 1.31-34
(2) Veja também Atos 18.25-26; 19.1-7 (o batismo Cristão é definitivamente diferente do batismo de João Batista; note que quando o batismo era praticado erroneamente, era rapidamente corrigido)

b.O propósito do batismo na vida e ministério de Jesus:
(1) Mateus 3.15-17 (cumprir toda justiça, o espírito de Deus descendo, agrada o Pai)
(2) Mateus 3.11; Lucas 3.16 (batizará com o Espírito e com fogo)
(3) Mateus 28.19 (a marca do discipulado, iniciação)
(4) Marcos 16.16 (salvo, senão será condenado)
(5) João 3.5 (entrar no Reino de Deus)

c.O propósito do batismo para os discípulos de Jesus: João 3.22,26,36
(1) purificação
(2) penhor de obediência

d.O propósito do batismo no Novo Testamento
(1) Atos:
   --2.38  remissão dos pecados; receber o dom do Espírito Santo
   --8.15-17 conectado com o Espírito Santo
   --9.17-18 cheio do Espírito Santo
   --10.47-48 conectado com o Espírito Santo
   --19.2-5  conectado com o Espírito Santo
   --22.16  lavar os pecados
(2) Paulo:
   --Rm 6.3-11 unidos com Cristo; novidade de vida
   --1 Co 6.1 lavados; santificados; justificados
   --1 Co 12.13 “um único Espírito”, “beber de um único Espírito”
   --Gl 3.27 revestir de Cristo
   --Cl 2.11-13 unidos com Cristo; despojar da carne, perdão das transgressões
   --Tt 3.5  “lavar regenerador e renovador do Espírito Santo”
(3) Epístolas Gerais:
   --Hb 10.22-23 corações aspergidos; lavados com água pura
   --1 Pd 3.21 “salva vocês”, consciência limpa

QUESTÕES CONCLUSIVAS PARA SEREM CONSIDERADAS:
1. Pode alguém ser salvo sem fazer parte do Corpo Cristo? _______________________________.
2. Como alguém passa a fazer parte do Corpo de Cristo? _____________________________________.
3. Pode alguém ser salvo sem ser perdoado? _____________________________________________.
4. Quando é que alguém tem certeza que foi perdoado? ______________________________________.
5. Você pode ser salvo sem o Espírito Santo? ______________________________________________.
6. Quando é que alguém tem certeza que recebeu o Espírito Santo? _____________________________.
7. O batismo salva? __________________________________________________________________.
8. O batismo é necessário (“essencial”) para a salvação? _____________________________________.
9. E aqueles que não têm sido batizados da forma bíblica, o que será deles? ______________________.

MEMBROS DA IGREJA LOCAL

Para todo verdadeiro crente em Cristo chega a hora de considerar a questão do arrolamento à igreja. Muitas vezes dá-se pouco valor ao arrolamento à igreja, por várias razões. Vamos considerar o que as Escrituras têm a dizer sobre esta área.

1. HOUVE ALGUM RELACIONAMENTO DE MEMBROS NA IGREJA PRIMITIVA?

Os Evangelhos e o Livro de Atos dão a entender que houve evidência de arrolamento. Os discípulos de Jesus e os crentes primitivos na realidade foram contados e registrados.

a. Jesus escolheu 12 apóstolos, contados e chamados por nome. Lucas 9.1-2
b. Mais tarde, Jesus escolheu para Si mais 70. Lucas 10.20
c. Mais de 500 irmãos viram a Jesus na Sua Ascensão.
d. Antes de Pentecostes, 120 discípulos reuniram-se no cenáculo. Atos 1.15 (o número dos nomes era cerca de 120)
e. Por ocasião do Pentecostes e depois, multidões foram levadas a Cristo e à Igreja que Ele dissera que edificaria.
f. Foram acrescentadas a eles (os 120) cerca de 3.000 almas. Atos 2.41-47
g. Cerca de 5.000 creram também em Atos 4.4.
h. O número dos discípulos multiplicava-se grandemente em Jerusalém. Atos 6.7
i. No mínimo 10.000 crentes foram enumerados nestas Escrituras.

2. COMO SE TORNAR MEMBRO DA IGREJA DE CRISTO?

Há dois aspectos na inclusão à Igreja no livro de Atos.

a. Aspecto Espiritual.
   Ninguém pode ingressar na Igreja de Cristo como se ingressa num clube, etc. Atos 5.13. Na Igreja Primitiva os membros eram acrescentados (grego prostithemi: pôr junto, adicionar ou colocar ao lado de) ao Senhor. Atos 5.14; 11.24
   Precisamos unir-nos no Espírito, pelo Espírito, ao Senhor, para sermos acrescentados à Igreja, universal e espiritual. Isto é de suma importância.

b. Aspecto prático.
Deve também haver uma expressão visível e prática de nossa posição na Igreja. Vemos que isto significa pertencer à “Igreja local”. Atos 2.41-47
(1) Acrescentados ao Senhor – Atos 5.14; 11.24
(2) Acrescentados a eles – Atos 2.41
(3) Acrescentados à igreja – Atos 2.47

Podemos ser membros de qualquer igreja local ou denominação, mas precisamos ser acrescentados ao Senhor, senão a nossa relação não é reconhecida por Cristo. No entanto, uma expressão prática de nossa posição é evidenciada em sermos acrescentados a uma igreja neotestamentária local.

Atos 2.37-38 estabelece o padrão e as evidências do arrolamento na Igreja do Novo Testamento. Isto nunca mudou na mente de Deus. Essas evidências eram tangíveis e visíveis.

3. É BÍBLICO TERMOS ALGUM TIPO DE ROL DE MEMBROS?

Sim. O Antigo e o Novo Testamentos mencionam livros em que nomes de pessoas do povo de Deus eram registrados. É impossível cuidar devidamente do rebanho de Deus se ninguém souber onde estão as ovelhas, ou se na verdade elas não pertencerem a alguma igreja local.

a. O Antigo Testamento:
(1) Os israelitas tiveram seus nomes nos livros de genealogia da nação. Eram contados diante do Senhor. Números 1-2
(2) Os levitas também foram contados diante do Senhor antes de poderem ministrar em seus ofícios sacerdotais. Nm 3
(3) Todos os que foram contados em Israel tiveram de ser resgatados com prata. Êxodo 30.11-16
(4) O remanescente da Babilônia tinha que estar registrado no livro para poder ministrar no sacerdócio. Ed 2.62-63; Ne 7
b. O Novo Testamento:
(1) A Igreja dos Primogênitos tem os seus nomes escritos no céu. Hebreus 12.22-24
(2) Os redimidos de todos os tempos também têm seus nomes escritos no Livro da Vida. Fp 4,3; Ap 13.8; 17.8; 20.12-15;21.27

Deus mantém registros! Deus guarda os nomes e os números dos santos no seu rol! Se o próprio Deus faz isto, não deve haver problemas se o homem finito fizer o mesmo! Deus sabe quem está no Seu livro e quem não está.
NOTA: A lei requer registro legal com respeito à relação entre os membros e os fundos da igreja, propriedades, impostos, etc. Este registro não pode ser feito por um método invisível e místico.

4. POR QUE HÁ MUITOS QUE REJEITAM UMA FILIAÇÃO PRÁTICA À IGREJA?

Várias razões poderiam ser mencionadas:
a. Medo de ser magoado
b. Legalismo
c. Crer que não é Bíblico
d. Não ser submisso em espírito
e. Desejar ser governado e dirigido por si mesmo, sem lei
f. Não querer sustentar a igreja financeiramente com dízimos e ofertas
g. Preferir não estar sob correção, disciplina ou proteção
h. Não querer submeter-se a algo local e visível

5. QUAIS SÃO ALGUMAS DAS VANTAGENS DE UMA FILIAÇÃO PRÁTICA À IGREJA?

a. Segurança – A família de Deus – proteção contra os “lobos”
b. Comunhão; sentir que faz parte; companhia
c. Alimento espiritual da Palavra
d. Disciplinas, correção se for necessário
e. Ministração de vida, de cura e de saúde para os membros do Corpo
f. A mesa da comunhão; vida; Santa Ceia
g. Amor, cuidado e interesse de maneira prática do presbiterado (pastores e presbíteros)

Não podemos esperar receber todas as bênçãos e todos os benefícios da Igreja do Senhor, enquanto não estivermos dispostos a submetermo-nos às responsabilidades de um membro! A filiação pode ser mudada para outras igrejas locais em caso de mudança.

PERGUNTAS:
1. Quanto à filiação prática à igreja, precisa haver uma expressão _______________ e __________________.
2. Algumas das vantagens da filiação prática incluem:

a._____________________________________________________________.
b._____________________________________________________________.
c._____________________________________________________________.
d._____________________________________________________________.
e._____________________________________________________________.
f._____________________________________________________________.
g._____________________________________________________________.

CONFIRMAÇÃO DOS MEMBROS NA IGREJA LOCAL

A maioria das igrejas históricas tem alguma forma de confirmação, pela qual uma pessoa é admitida plenamente aos privilégios e responsabilidades de filiação à igreja. Isto varia de grupo para grupo. Devemos reconhecer que certas cerimônias para confirmação não se acham na Bíblia. No entanto, as Escrituras mostram que há uma verdade na confirmação.

1. QUE SIGNIFICA A PALAVRA “CONFIRMAR”?

Webster define a palavra assim: “Firmar, fazer mais firme, fortalecer, estabelecer, encorajar”. Também “certificar, dar nova afirmação da verdade, verificar, ratificar, confirmar um acordo, uma promessa, uma aliança, ou um titulo” (ex. O Senado confirma ou rejeita as indicações a cargos administrativos feitos pelo Presidente).
O Dicionário New Century acrescenta: “Tornar válido ou obrigatório por algum ato formal ou legal”.
A definição Bíblica dá à palavra uma grande variedade de sentidos, como segue: “Preencher, efetuar, ou fortalecer, estabelecer, fixar, preparar, prevalecer, encorajar, ratifica, fazer autoritário, intervir (como árbitro), ratificar (como garantia), fazer seguro, inabalável, estável”.

2. QUE EXEMPLOS TEMOS NAS ESCRITURAS DE COISAS CONFIRMADAS?

a. Alianças eram confirmadas. Daniel 9.27; Gálatas 3.15-17
b. Promessas eram confirmadas. Romanos 15.8
c. Cartas eram confirmadas. Éster 9.29-32
d. Palavras eram confirmadas. 1 Reis 1.14; Ezequiel 13.; Daniel 9.12
e. Heranças eram confirmadas. Salmo 68.9
f. O Evangelho de Jesus Cristo era confirmado, com sinais que seguiam. Hebreus 2.3; Isaías 44.26; Fl 1.7; Marcos 16.20

3. TEMOS EXEMPLOS DE PESSOAS SENDO CONFIRMADAS?

Sim. As Escrituras mostram que o povo de Deus era confirmado, fortalecido, encorajado, e assegurado da verdade do Evangelho na Nova Aliança.

a. Os reis eram confirmados no ofício de Rei. 1 Crônicas 14.2
b. Paulo e Barnabé confirmaram as almas dos discípulos nas igrejas que estabeleceram. Atos 14.21-23
c. Judas e Silas, como profetas de Deus, exortaram e confirmaram o povo de Deus. Atos 15.32
d. A igreja de Corinto foi exortada a confirmar seu amor para com o excomungado arrependido. 2 Coríntios 2.8
e. O crente deve ser confirmado até o fim. 1 Coríntios 1.6-8
f. Crentes fracos devem ser confirmados (fortalecidos). Isaías 35.3 com Hebreus 12.12-13
g. Os discípulos em Gálatas e Frigia foram fortalecidos (confirmados) pelo ministério de Paulo. Atos 18.23

4. COMO PODEMOS CONFIRMAR A FILIAÇÃO À IGREJA LOCAL?

a. Pela imposição de mãos dos presbíteros e oração.
b. Estendendo a destra da comunhão. Gálatas 2.8-9
c. Por compromisso verbal, ou afirmação pública, pelo qual o crente é aliado e se prontifica a receber os privilégios, assumir as responsabilidades, e aceitar a disciplina da igreja local, da qual ele é membro.
“O juramento, servindo de garantia…” Hebreus 6.16-17
“Quando fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo…” Eclesiastes 5.4-5
Comprometer-se é “garantir; confiar; pôr em custódia ou encargo”.
Isto confirma a toda a congregação que esta pessoa é membro reconhecido e responsável da igreja, e deve ser recebida como tal. Confirma que a liderança e os membros têm compromisso uns com os outros.

NOTA: A confirmação pode ser experimentada várias vezes na vida do crente.

(1) Confirmação após a profissão de fé, no batismo nas águas. 1 Coríntios 1.6-10
(2) Confirmação no ato de arrolamento.
(3) Confirmação por imposição de mãos do presbitério. 1 Timóteo 1.18; 4.14; 5.22; 2 Timóteo 1.6
(4) Confirmação na hora da ordenação. Atos 6.6; 13.1-4
(5) Em outras ocasiões, pela direção do Espírito Santo.

Confirmação, portanto, é um meio de graça pelo qual os membros da igreja local são fortalecidos, fundamentados, e estabelecidos na fé de Jesus Cristo e encomendados à vontade de Deus. (Ler também 2 Coríntios 1.21; Colossenses 2.7; Neemias 13.9)

Nas Igrejas de Cristo/Cristãs, o único teste de fé que é requerido para o batismo e o recebimento de novos membros é a pessoa professar que “crê que Jesus Cristo é o Filho de Deus”.

“O Deus de toda a graça…vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar”. 1 Pedro 5.10

PERGUNTAS:
1. Arrolamento à Igreja Local pode ser confirmado por:
a.______________________________________________________________________________
b.______________________________________________________________________________
c.______________________________________________________________________________
2. Confirmação é um meio de graça, pelo qual os membros da Igreja Local são __________ e ____________ na fé de Jesus Cristo e ________________ à vontade de Deus.
3. Qual é o teste de fé requerido de quem vai batizar-se ou tornar-se membro das Igrejas de Cristo/Cristãs?________.

DISCIPLINA NA IGREJA

Nesta lição estudaremos a importância da disciplina. Sem disciplina, nenhuma família natural poderia levar seus filhos à maturidade. Este também é o caso da igreja, a família de Deus. A primeira vez que o Senhor Se refere à igreja local, Ele mostra a necessidade e o procedimento da disciplina. Mateus 18.15-20

1. QUE SIGNIFICA A PALAVRA “DISCIPLINA”?

A palavra disciplina significa:
a.Ensinamento, aprendizagem, educação;
b.Treinamento que corrige, molda, ou aperfeiçoa as faculdades mentais ou morais;
c.Castigo para infligir dor ou penalidade;
d.Um preceito ou sistema de preceitos que governam a conduta ou atividade.

2. POR QUE É NECESSÁRIO?

a.Basicamente, a disciplina é destinada a possibilitar a ordem e a felicidade. Sem ela haveria anarquia.
b.A disciplina introduz o princípio de submissão – a minha vontade submetendo-se à vontade d’Ele.
c.Egoísmo e vontade própria trazem destruição e miséria. Isaías 14.12-14

3. QUAIS SÃO OS DOIS ASPECTOS PRINCIPAIS DA DISCIPLINA?

a.Disciplina para restauração. Gálatas 6.1; Apocalipse 3.19; Hebreus 12.5-11
b.Disciplina para condenação. 1 Coríntios 11.29-32

4. QUAIS AS ÁREAS DE CONDUTA IMPRÓPRIA QUE REQUEREM DISCIPLINA NA BÍBLIA?

a.Cobiçoso – imoderadamente desejoso, ganancioso.
b.Idolatra – ter amor excessivo a certa pessoa ou coisa.
c.Maldizente – linguagem abusiva, zombador.
d.Beberrão – alguém que bebe habitualmente.
e.Roubador (Furtador ou Ladrão) – obter algo de alguém por opressão ou abuso de autoridade.
f.Devasso – relação sexual ilícita – 1 Coríntios 5.1-13
g.Conduta desordenada – 2 Tessalonicenses 3.6-15
h.Heresia – 2 Timóteo 2.17-18; Tito 3.9-11

5. QUAL É O PROCEDIMENTO BÍBLICO PARA A DISCIPLINA?

Mateus 18.15-20
a.Procurar o irmão a sós – devemos manter uma atitude correta. Gálatas 6.1
b.Levar consigo dois ou três outros
(1) Correção não é rejeição, mas uma forma vital de aceitação (2 Corintios 2.5-11).
(2) Rejeição do erro, mas aceitação do irmão; não podemos restaurar sem primeiro aceitar.
c.Diga-o à igreja (à liderança) – é responsabilidade da liderança anunciar qualquer forma de excomunhão.

6. QUAL É O SIGNIFICADO DA DISCIPLINA?

Sem dúvida, o Novo Testamento ensina disciplina. Sem ela, o discipulado torna-se impossível. Seu alcance vai desde a autodisciplina à disciplina eclesiástica; da exortação à excomunhão. O que podemos deduzir do fato de que as Escrituras ensinam a responsabilidade da igreja em disciplinar seu povo?

a.Significa que sou guardador de meu irmão. “Se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o, com espírito de brandura…Levai as cargas uns dos outros…” Gálatas 6.1-2
b.Demonstra que “nenhum de nós vive para si mesmo”. Romanos 14.7. Às vezes alguém te mandará cuidar da tua vida e não te meter na dele, mas o fato é que teu irmão é tua conta.
c.Diz claramente que Deus é santo e o pecado não é insignificante. A Igreja Primitiva tinha pureza e poder, mas a Igreja de nossos dias tem quantidade e influência.
d.Ensina que o pecador é contagioso. Disciplina não é para dividir entre bons e maus, mas é para isolar pecado contagioso e impedir que outros o “peguem”, pois somos suficientemente semelhantes para todos sermos suscetíveis. É antes restaurador do que punitivo.
e.Manifesta o fato de que a vida Cristã é uma vida incorporada. “Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo”. 1 Coríntios 12.13; “De maneira que, se um membros sofre, todos sofrem com ele”. 1 Coríntios 12.26. Individualismo é o pecado de divisão.
f.Mostra a qualidade de arrolamento espiritual que havia no Novo Testamento. As pessoas tornam-se parte de uma igreja neotestamentária, ou jamais poderiam ter sido excluídas (Mateus 18.17). Pessoas que meramente são “membros livres” de uma Igreja Universal, mística e invisível, nunca poderão preencher os padrões achados nas Escrituras. Isto não se refere a “ter uma carteirinha”, mas a serem “membros” como a mão é membro do corpo.
g.Prova a soberania da igreja local. O povo discipulado em Mateus 18.17-18 tem na igreja local um tribunal supremo sobre a terra – não há uma superestrutura de eclesiasticismo, líderes distritais, superintendentes, bispos, ou papas, a quem possam apelar. A igreja local tem sua Cabeça no céu.

PERGUNTAS:

1. A disciplina é basicamente destinada a possibilitar  _______ e________; sem ela haveria ____________.
2. Os três passos Bíblicos de disciplina envolvem:
1) ______________________________________________________________________
2) ______________________________________________________________________
3) ______________________________________________________________________

DISCIPULADO NA IGREJA

A Grande Comissão da Igreja é de ir e fazer “discípulos de todas as nações”. “Portanto ide, ensinai todas as nações”. Mateus 28.16-20. “E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade, e feito muitos discípulos…” Atos 14.21.
A palavra “ensinar” no grego (matheteou) quer dizer “ser ou fazer um discípulo”. A Grande Comissão é literalmente “discipular todas as nações”.

1. QUE É UM DISCÍPULO?

Para entender plenamente as implicações do programa discipulador de Cristo é necessário definir o sentido da palavra “discípulo”.
a.O uso da palavra nas Escrituras:
(1) O Antigo Testamento – A palavra “discípulo” é usada uma só vez no Antigo Testamento, numa profecia a respeito de Cristo e a Igreja em Isaías 8.16
(2) O Novo Testamento – “Qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim, não pode ser meu discípulo” Lucas 14.27
A palavra “discípulo” é usada no Novo Testamento:
(a) Nos Evangelhos – aproximadamente 240 vezes;
(b )Nos Atos – 26 vezes;
(c) Nas Epístolas – nenhuma vez.

Pergunta: Por que a palavra “discípulo” é usada tantas vezes nos Evangelhos, poucas vezes nos Atos, e nenhuma vez nas Epístolas às Igrejas? Veremos a resposta mais adiante no estudo.
b.    O sentido da palavra – estudo da palavra
(1) O sentido na Bíblia – Concordâncias de Young e Strong
“Alguém ensinando ou treinando”. (O mesmo em hebraico e grego)
“Um aprendiz, um estudante, um discípulo”.
“Matricular-se como estudante, ser discípulo, instruir, ensinar”.
(2) Dicionário – Webster & Collins
“Aluno ou seguidor de qualquer professor ou escola”. (Ver Efésios 5.1-2; 1 Coríntios 11.1)
“Alguém que recebe instrução de outro, alguém que aceita instrução ou doutrina de outro”.
“Estudante, aluno, seguidor, adepto”. (Ver Marcos 4.34; Lucas 10.23-24)
“Disciplina”
(a) Treinamento que desenvolve autocontrole, caráter.
(b) Submissão a controle.
(c) Conduta ordenada.
(d) Tratamento que corrige ou castiga.
“Disciplinador – Um que impõe disciplina. (Ver Jô 36.10)

Um DISCÍPULO, portanto, é um aluno, um seguidor, um estudante em submissão, em treinamento, disciplinado por Jesus Cristo. (Ver Lucas 6.40; Mateus 10.24-26)

2. QUAL É A RELAÇÃO ENTRE UM DISCÍPULO E A IGREJA LOCAL?
O Novo Testamento ensina que todo membro da igreja local é chamado para ser um discípulo.
“acrescentava à igreja”   Atos 2.41-47
“igreja…discípulos”   Atos 11.26
“discípulos…igreja…presbíteros” Atos 14.22-23
“discípulos…igreja”   Atos 19.1; 20.17
“igreja…discípulos”   Atos 20.28-32

EVANGELHOS                               ATOS               EPÍSTOLAS
Igreja (2)                                         Igreja (24)          Igreja (88)
Discípulos (aproximadamente 240)   Discípulos (26)   Discípulos (0)

3. QUE SIGNIFICA SER UM VERDADEIRO DISCÍPULO?

As seguintes coisas estão envolvidas na aceitação da chamada inicial de Cristo ao discipulado:
a.Calcular primeiro o custo – Lucas 14.25-33
O custo é TUDO. De outra forma não podemos ser seus discípulos.
b.Se alguém quer vir após mim:
(1) Negue-se a si mesmo – negar a si mesmo é a primeira e indispensável condição do discipulado.
(2) Tome a sua cruz – pronto para morrer a qualquer hora. A cruz sempre aponta o fato de que uma pessoa será crucificada. Não é um ornamento.
(3) Segue-me – seguir a Cristo Jesus (Lucas 9.23). Três seguidores testados: Lucas 9.57-62; Mateus 16.24-25; João 8.31; Marcos 6.1.

Muitos crentes são salvos, mas não são discípulos. Salvação é a aceitação da obra de SUA cruz; o discipulado é tomar a NOSSA cruz.

Sua cruz – substituição – Cristo morreu por nós;
Nossa cruz – identificação – nós morremos com Ele.

PERGUNTAS:
1. Um discípulo é um _________________________, um ______________________________,
um _______________________________, em _____________________________________,
em ______________________________,  ________________________________________ por Jesus Cristo.
2. O Novo Testamento ensina que todo membro da Igreja Local é chamado para ser ____________________.

MORDOMIA CRISTÃ

Mordomia é a prática de se dar, sistematicamente e proporcionalmente, tempo, habilidade, possessões e matérias, baseada na convicção de que estes nos são confiados por Deus para serem usados no Seu serviço, em beneficio do Seu Reino. É uma sociedade divino-humana com Deus como sócio Principal. É um modo de viver; o reconhecimento de Deus como possuidor de nossa pessoa, nossos poderes, e nossas possessões, e o uso fiel desses para a promoção do Reino de Cristo neste mundo.

1. QUAL É A DIFERENÇA ENTRE POSSE E MORDOMIA?

a.Posse – Deus é o possuidor de todas as coisas. Gêneses 14.19,22; Salmo 24.1; 50.1-12; 68.19; 89.11; Ageu 2.8
b.Mordomia – Não somos donos, somos apenas mordomos responsáveis que devem prestar contas. Mateus 25.14-30; Lucas 19.11-26

DEUS                      | O HOMEM
O DOADOR             | O RECEBEDOR
POSSUIDOR           | MORDOMO
O DONO                 | PRESTA CONTAS, PODE USAR, ABUSAR E PERDER
O GALARDOADOR  |  O FIEL RECOMPENSADO

2. QUAIS SÃO AS DIFERENTES RELAÇÕES DONO-MORDOMO?

a.Vida – O que recebemos. Gêneses 1.27,28; Atos 17.25; Tiago 1.17
b.Tempo – O que nos foi outorgado. Provérbios 24.30-34; Salmo 90.12
c.Talentos – O que nos foi dado para usar. Mateus 25.14-30
d.Possessões – O que é confiado. Mateus 6.19-21; Colossenses 3.1-2
e.Finanças – O que ganhamos com nosso trabalho. 1 Coríntios 16.1-2

3. QUAIS SÃO OS REQUISITOS DE UM BOM MORDOMO?

a.Fidelidade. 1 Coríntios 4.1-2
b.Disposto a receber ensino. Salmo 27.11
c.Desejo de ministrar (servir) às pessoas. Romanos 12.10-13
d.Um coração de servo. Gálatas 5.13
e.Disposição para dar. Lucas 6.38

4. MORDOMOS DEVEM PRESTAR CONTAS?

Sim. Veja a parábola do mordomo infiel. Lucas 16.1-13
a.Que significa ser mordomo?
b.De que foi acusado o mordomo no versículo 1?
c.Nós devemos prestar contas de nossa mordomia? Quando? v.2
d.É possível perdemos a nossa mordomia? Agora ou na eternidade? v.3
e.Que fez o mordomo infiel com três dos devedores do seu senhor? vs.5-6
f.Por que o Senhor elogiou o mordomo infiel pela ação errada que praticou? v.8
g.O que são (1) as riquezas da injustiça? vs.9,11,13; (2) a verdadeira riqueza?
h.Qual é a palavra chave (usada 4 vezes) nos versículos 9-13? Somos isto?
i.Como podemos fazer para nós “amigos com as riquezas da injustiça?” v.9

PERGUNTAS
1. Mordomia é a pratica de __________________________________________________.
2. Os requisitos de um bom mordomo incluem:
(1)_________________________; (2) __________________________________;
(3) ________________________; (4) __________________________________;
(5) __________________________________________________.

MORDOMIA DAS FINANÇAS

Estabelecido o principio fundamental que Deus é o DONO de todas as coisas, e que nós somos MORDOMOS que devem prestar contas de tudo que Ele nos tem dado, esta lição considera o que devemos fazer com o que Deus nos dá.

1. QUE DIZ O NOVO TESTAMENTO A RESPEITO DAS FINANÇAS?

a.Os Evangelhos contêm mais advertência com relação ao dinheiro e ao seu uso do que contra qualquer outro assunto.
b.Um em cada quatro versículos em Mateus, Marcos e Lucas tratam de dinheiro.
c.Um em cada seis versículos do Novo Testamento todo trata de ou faz alguma referência ao dinheiro.
d.Quase a metade das parábolas de Jesus tem alguma referência ao dinheiro, especialmente advertências contra a cobiça.
e.O primeiro discípulo a cair foi Judas. Foi por amor ao dinheiro: vendeu a Cristo por dinheiro, que ele nunca chegou a gastar. João 12.4-8; 13.27; Atos 1.25; Mateus 26.14-16; 27.3-10
f.O primeiro pecado na Igreja Primitiva refere-se a uma dádiva de dinheiro para o Senhor. Note como Satanás entrou na cena da glória da Igreja Primitiva através do dinheiro, quando o espírito de doação estava sobre o povo. Atos 5.1-10
g.O pecado de Simão (“simonia”) refere-se ao dinheiro e a tentar comprar os dons de Deus com ele. Atos 8.14-24
h.Vale a pena notar que duas das palavras do Novo Testamento cujo valor numérico em grego iguala-se a 666, o numero do sistema do mundo, são: riqueza e traição. Apocalipse 13.16-18. Então ligadas ao poder para comprar e vender.

2. QUE ADVERTÊNCIA NOS DÁ O NOVO TESTAMENTO A RESPEITO DE DINHEIRO?

1 Timóteo 6.6-10 – Em si o dinheiro não é mau; dinheiro não é nem moral, nem imoral. É o AMOR ao dinheiro que é a raiz de todos os males.

3. QUAL É O ENSINO DAS ESCRITURAS A RESPEITO DE DÍZIMOS E OFERTAS?

a.Devemos trazer nossos dízimos e ofertas à casa do tesouro de Deus. Malaquias 3.7-12
b.A casa do tesouro é o lugar onde o povo de Deus é alimentado.

4. O DÍZIMO É PARA NOSSOS DIAS?

Sim – Tanto no Antigo como o Novo Testamento confirmam a verdade que crentes devem dar o dízimo (uma décima parte) de suas rendas.
a.O dízimo antes da Lei.
(1) Abraão (sob aliança). Gêneses 14.18-20
(2) Jacó (sob aliança). Gêneses 28.22
b.Dízimo sob a Lei.
Israel (Aliança Mosaica). Levítico 27.30-33; Números 18.20-32
c.Dízimo sob a Graça.
Jesus confirmou o dízimo. O dízimo não era da Lei, mas antes da Lei. Mateus 23.23; Lucas 11.42; 18.12; Hebreus 7.1-21
d.A pessoa que não paga dízimos e ofertas está roubando de Deus. O dizimo não é seu para dar; já pertence a Deus. A pessoa que só paga os dízimos e não dá ofertas, não está dando nada a Deus. Deus está dizendo “provai-me nisto”. “Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis; em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós bênção sem medida”. Malaquias 3.8-10

5. QUAIS SÃO ALGUNS DOS PRINCÍPIOS EM DAR?

a.Dar-nos primeiramente ao Senhor. 2 Coríntios 8.5
b.Dar de boa vontade. 2 Coríntios 8.3,12
c.Dar com alegria (com hilaridade). 2 Coríntios 9.7
d.Dar com generosidade, liberalmente. 2 Coríntios 8.2; 9.13
e.Dar proporcionalmente. 2 Coríntios 9.6; 8.14-15
f.Dar regularmente. 2 Coríntios 16.1-2
g.Dar sistematicamente. 2 Coríntios 9.7
h.Dar com amor. 2 Coríntios 8.24
i.Dar com gratidão. 2 Coríntios 9.11-12
j.Dar como ministração ao Senhor e aos Seus santos. 2 Coríntios 9.12-13
O que dá pela LEI, dá por obrigação.
O que dá por AMOR, dá por prazer.

PERGUNTAS:
1. O principio Bíblico do dízimo foi confirmado _________ da Lei, ____________ a Lei e ___________ a graça.
2. Alguns princípios Bíblicos em dar incluem:
(1) ____________________________________________________.
(2) ____________________________________________________.
(3) ____________________________________________________.
(4) ____________________________________________________.
(5) ____________________________________________________.
(6) ____________________________________________________.
(7) ____________________________________________________.
(8) ____________________________________________________.
(9) ____________________________________________________.
(10) ___________________________________________________.

RESPOSTAS:

BATISMO NAS ÁGUAS (Parte 1)
1. Mergulhar, submergir, emergir.
2. Morte, sepultamento, ressurreição.

BATISMO NAS ÁGUAS (Parte 2)
O NOME DA TRINDADE
1. Do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.
2. Senhor Jesus Cristo.

BATISMO NO NOVO TESTAMENTO
1. Não.
2. Crer, arrepender e ser batizado.
3. Não.
4. No batismo. Deus pode perdoar a qualquer momento, mas tenho certeza do perdão de meus pecados do passado no ato do batismo.
5. Não.
6. No batismo.
7. Não.
8. Sim. Com fé e arrependimento.
9. Cabe a Deus julgar! Mas uma vez que a pessoa tem o conhecimento da verdadeira forma e sentido do batismo ela será julgada pelos seus conhecimentos, sendo assim é possível que esta pessoa não seja salva por desobediência.

MEMBROS DA IGREJA LOCAL
1. Visível e prática.
2. a. Segurança – A família de Deus – proteção contra os “lobos”
b. Comunhão; sentir que faz parte; companhia
c. Alimento espiritual da Palavra
d. Disciplinas, correção se for necessário
e. Ministração de vida, de cura e de saúde para os membros do Corpo
f. A mesa da comunhão; vida; Santa Ceia
g. Amor, cuidado e interesse de maneira prática do presbiterado (pastores e presbíteros)

CONFIRMAÇÃO DOS MEMBROS NA IGREJA LOCAL
1. a. Pela imposição de mãos dos presbíteros e oração.
b. Estendendo a destra da comunhão. Gálatas 2.8-9
c. Por compromisso verbal, ou afirmação pública, pelo qual o crente é aliado e se prontifica a receber os privilégios, assumir as responsabilidades, e aceitar a disciplina da igreja local, da qual ele é membro.
2. Fortalecidos, fundamentados, e estabelecidos – encomendados.
3. Crer que Jesus Cristo é o Filho de Deus

DISCIPLINA NA IGREJA
1. Ordem e felicidade; anarquia.
2. (1) Procurar o irmão a sós.
    (2) Levar consigo duas ou três testemunhas.
    (3) Diga-o à igreja, à liderança em primeiro lugar e cabe à liderança disciplinar ou até mesmo excluir se necessário for.

DISCIPULADO NA IGREJA
1. Aluno, seguidor, estudante, submissão, treinamento, discipulado.
2. Discípulo.

MORDOMIA CRISTÃ
1. Se dar, sistematicamente e proporcionalmente, do tempo, habilidade, possessões e matérias, baseada na convicção de que estes nos são confiados por Deus para serem usados no Seu serviço em beneficio do Seu Reino.
2. (1) Fidelidade; (2) Disposto a receber ensino; (3) Desejo de ministrar (servir) às pessoas; (4) Um coração de servo; (5) Disposição para dar.

MORDOMIA DAS FINANÇAS
1. Antes, Sob e Sob.
2. (1) Dar-nos primeiramente ao Senhor. (2) Dar de boa vontade. (3) Dar com alegria (com hilaridade). (4) Dar com generosidade, liberalmente. (5) Dar proporcionalmente. (6) Dar regularmente. (7) Dar sistematicamente. (8) Dar com amor. (9) Dar com gratidão. (10) Dar como ministração ao Senhor e aos Seus santos.

BIBLIOGRAFIA

Princípios da Vida da Igreja – Por Kevin J. Conner e K.R. “Dick” Iverson
Historia do Movimento da Restauração – Dr. Tommy Smith

Adaptação, Tradução e Complemento – Jefferson “JEFF” Davis Fife
Pastor – Igreja de Cristo em Campo Limpo Paulista e Jundiaí - SP
Missionário – Brazil River of Life Ministries/ Ministério Rio de Vida
Rua Maria José Rodrigues, 105 Jardim Santa Lúcia – CLP/SP
Fone: 0XX-11-4038-3422
E-Mail:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.