Você Sabe Que Existem Igrejas Stone-Campbell em Cuba?

cuba 2.jpgA história do movimento Stone-Campbell em Cuba pode ser traçado desde mais de cem anos atrás, nos primeiros dias da independência de Cuba.  A Guerra Hispano-Americana pegou o interesse do povo americano na ilha vizinha ao sul e da Sociedade de Missões Cristãs Estrangeiras capitalizou no interesse enviando o Sr. e Sra. Lowell C. McPherson e Sr. e Sra. Melvin Menges a Havana no Outono de 1899.  Ao chegarem à cidade os missionários começaram a procurar lugar para alugar e a fazer amizades entre os americanos e cubanos.  Inicialmente a freqüência era pequena, mas o interesse era bom o suficiente que um número de batismos foi relatado.  Uma escola dominical foi aberta e uma escola de inglês diurna não ficava muito atrás.  Uma dificuldade encontrada foi uma freqüente saída de soldados americanos, o que significava uma congregação de fala inglesa instável.  Além disso, os efeitos da guerra eram sentidas particularmente pelos povos nativos.  A oposição do clero católico também era forte.


De 1899 até o trabalho ser encerrado por volta de 1916
, uma dúzia de missionários eram enviados de Cuba pela Sociedade de Missões Estrangeiras.  No final o trabalho foi entregue ao Departamento Presbiteriano de Missões e os prédios foram vendidos a eles por 18.000 dólares.  Apesar das dificuldades associadas ao trabalho em Cuba existiam aqueles que pelos próximos vários anos advogaram continuados esforços em Cuba.

Em 1937 dois cubanos que estavam vivendo na Flórida – Ernesto Estevez e José Ricardo Jimenez – retornaram à sua ilha e estabeleceram congregações a cappella modeladas por aquelas que eles haviam visto nos Estados Unidos.  Este trabalho nativo cresceu rapidamente na Cuba pré-comunista cedo alcançando 5000 membros em 161 congregações, muitas se reunindo em residências. Mas, com o advento do regime comunista de Castro, alguns prédios de igrejas foram destruídos, reuniões em residências foram proibidas, e os cristãos foram perseguidos.  Dentro de dez anos o número foi reduzido a apenas sete grupos legalmente aprovados.

Em 1990 o número de membros destas sete igrejas legais (e um grupo ilegal) o número era de 400 com nove pregadores nativos servindo as necessidades do corpo.  Além disso, uma congregação militar se reunia na base militar de Guantanamo Bay.

Com a queda do comunismo em outros lugares do mundo o clima em Cuba também começou a mudar.  Logo os evangelistas americanos e canadenses começaram a fazer viagens a Cuba, campanhas começaram a ser conduzidas, alunos foram matriculados em cursos bíblicos por correspondência, a receptividade ao evangelho começou a crescer e várias centenas, se não milhares, foram batizados nos anos 90.  A Igreja de Cristo foi oficialmente registrada em Cuba e Basílio Roberto Flores assumiu a presidência.  Apesar de ainda existirem muitas restrições, o governo recentemente permitiu a construção de um prédio em Matanzas.  O senso de maio de 2000 feito pelas Igrejas de Cristo mostra 105 congregações ativas totalizando 3500 membros.

Em março de 2001 550 pessoas participaram da Terceira Série de Conferências das Igrejas de Cristo de Cuba  a qual teve o precedente histórico de ser conduzida no Congresso Nacional de Cuba.

Por volta de 1996 as agencies Hasten International (sob a direção do Dr. Dennis Pruett) e White Fields Evangelism (sob direção de Reggie Thomas), das igrejas Christian Churches and Churches of Christ americanas, iniciaram um  esforço cooperativo com o intuito de assegurar raízes em Cuba.  Estes esforços foram logo aumentados pela adição do Piece on Earth Ministries (POEM, sob direção de Victor Knowles).  Os esforços combinados têm produzido uma escola bíblica em Havana e o estabelecimento das Igrejas de Cristo em Cuba, apesar de não oficialmente registradas pelo governo.  Durante o primeiro ano de existência das igrejas em Cuba, 163 pessoas foram batizadas e nove igrejas residenciais foram estabelecidas.  Nos próximos seis anos os esforços combinados dos três ministérios mencionados acima mais esforços adicionais por parte do Team Expansion e A. R. M. Outreach International (sob direção de Joe Garman) tem visto serem feitas mais de trinta viagens missionárias a Cuba e o estabelecimento de mais de trinta igrejas residenciais.

A Igreja de Cristo Discípulos sustenta financeiramente o trabalho através da Igreja Pentecostal em Cuba e do Conselho Ecumênico de Cuba e foram recentemente reconhecidos por suas atividades ecumênicas em Cuba.