A Nova Era da Salvação

A Palavra de Deus aponta vários textos que falam sobre a participação no Reino de Deus como uma realidade presente. O próprio Jesus proferiu advertências contra os escribas e fariseus: “...porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar” (Mateus 23.13). O verso paralelo, em Lucas, é ainda mais esclarecedor: “Ai de vós, doutores da lei! porque tiraste a chave da ciência; vós mesmos não entrastes, e impedistes aos que entravam” (Lucas 11.52). Jesus declarou também em outra ocasião: “Os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus” - os líderes de Israel (Mateus 21.31).

Tais textos expressam uma situação histórica presente. “As classes marginalizadas estão entrando no Reino e não há evidência de que os líderes exteriormente respeitáveis responderão à mensagem do Reino. Até mesmo a visão dos marginalizados participando do Reino não mudou em nada a atitude deles”.1

Já foi falado sobre um texto de difícil interpretação no livro de (Mateus11. 11-13), onde Jesus respondeu ao emissário de João fazendo menção à profecia messiânica de (Isaías 35:5-6), afirmando, em conseqüência: “Esta profecia está sendo cumprida agora, a era da salvação está presente” (Mateus 11:2-6). Jesus declarou “entre os nascidos de mulher não houve nenhum maior do que João Batista; no entanto, o menor no reino dos céus é maior do que João Batista até os dias atuais o reino dos céus biazetai, e homens violentos o tomam pela graça. Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João” (Mateus 11. 11-13).

O verbo biazö significa “usar a força ou a violência”, e a forma pode ser tanto na voz passiva, “ser tratado à força”, ou na voz média, “exercer força”. Segundo as pesquisas do Dr G.E Ladd, é mais adequado a uma perspectiva dinâmica do Reino de Deus, na qual Ele domina de maneira soberana na missão de Jesus, tomar o verbo como voz média, “o reino dos céus tem vindo violentamente”.2 O domínio de Deus se impõe com grande força e os que são veementes entusiastas procuram se apossar dele, ou seja, desejam participar dele.3 (Mateus 13.44;45:46).

Esse poder se encontra operando poderosamente entre os homens na missão de Jesus Cristo de Nazaré. E ele exige uma reação igualmente poderosa por parte dos homens. Esta exigência coloca o ensino de Jesus à parte do ensino rabínico. Para os rabinos os homens deveriam tomar sobre si o julgo do Reino e aceitar a Lei como a norma da vontade de Deus. Cristo ensinou que isso de modo nenhum era suficiente. Pelo contrário, Deus estava agindo poderosamente em sua própria missão, e, em virtude desta ação poderosa do Reino de Deus no mundo, todos os homens deveriam responder com uma reação radical.

Jesus descreveu esta reação com atos violentos: (Marcos 9. 43,47) “Se  a sua mão faz você pecar, corte-a!... Se o teu pé te faz pecar, corte-o!...” São atos exigidos aqueles que desejam entrar no Reino. Este ensino não esta dizendo de maneira literal, mas, Jesus estava se referindo de como devemos agir em relação ao pecado. O pecado deve ser cortado das nossas vidas.

Em outro texto Jesus usa uma expressão violenta para denotar o desprezo que o indivíduo deveria dar à sua família por sua causa (Lucas 14.26). Ele não veio trazer paz, mas espada (Mateus10. 34). A participação do Reino requer uma reação radical.

Segundo o teólogo G. Dalmam no ensino de Jesus, o Reino de Deus poderia ser “um bem que se admite esforço da pessoa para alcançá-lo, bem este que pode ser conferido, pode ser possuído e pode ser aceito”.4

A Salvação é um dom de Deus

No estudo dos Evangelhos as palavras “salvar” e “salvação” fazem referência a uma bênção tanto presente quanto futura.

A salvação é primariamente uma dádiva escatológica. Esta salvação futura significa duas coisas: livramento da mortalidade e comunhão aperfeiçoada com Deus. Podemos notar que os evangelhos não falam muito a respeito da ressurreição, mas a expressão em (Lucas 20:34-36); (c..f Marcos 12: 24-27) deixa claro que a salvação escatológica inclui o homem em sua totalidade. Esta vida ressurrecta imortal é a característica da Era Vindoura (Lucas 20:35). As fraquezas físicas, os males, as doenças e a morte serão coisas inexistentes na vida do Reino de Deus (Mateus 25:34,46).

A salvação futura não se restringe somente a redenção do corpo, mas, também a restauração da comunhão entre Deus e o homem, que fora danificada pelo pecado. Os puros de coração verão a Deus (Mateus 5:8) e entrarão para desfrutar o gozo do Senhor (Mateus 25:21,23). As ovelhas serão separadas dos bodes e guardadas com segurança no aprisco (Mateus 25: 32). Jesus beberá novamente vinho com seus discípulos no Reino de Deus (Marcos 14:25). Eles comerão e beberão à mesa com Jesus no Reino de Deus (Lucas 22:30). Os homens serão ajuntados, procedentes de todos os cantos da terra, para tomarem assento à mesa com os santos do Velho Testamento (Mateus 8:11,12; Lucas 13:29). A consumação é comparada com uma festa de casamento (Mateus 22: 1-14; 25:1-12) e um banquete (Lucas 14:16-24).

A dimensão religiosa da salvação escatológica é descrita em nítido contraste através do significado de estar perdido. O vocábulo grego (apollumi) possui dois significados: destruir, ou matar, e perder (na voz passiva: estar perdido, morrer ou perecer). Ambos os sentidos, ser destruído ou perecer, são usados para descrever a destruição escatológica (apõleia), Mateus 7:13). Não ser salvo é o mesmo que o indivíduo perder-se a si mesmo (Lucas 9:25).

Desta maneira perder a vida é ser destruído, entretanto, o desejo de Deus é que nenhum ser humano se perca, mas todos alcancem à salvação que só pode ser obtida mediante a pessoa maravilhosa de Jesus Cristo que possui o dom da vida eterna.

A Igreja de Cristo como instrumento de salvação

Graças ao nosso bom Deus por ter nos concedido à benção maravilhosa de pertencermos a esta Igreja. Este movimento de restauração tem como objetivo principal a proclamação do evangelho eterno de Deus como esta escrito no livro de (Apocalipse 14. 6) “Então vi outro anjo voando muito alto, com uma mensagem eterna do evangelho para anunciar aos povos da terra, a cada raça, tribo, língua e nação”.

A Igreja de Cristo no Brasil esta sendo usada por Deus para levar inúmeras pessoas ao conhecimento deste evangelho que já existia mesmo antes da fundação do mundo para a salvação por meio do sangue precioso de Jesus. Os vários missionários estão cumprindo a missão de pregar as boas-novas deste reino de salvação e mostrar as pessoas que já é possível desfrutar uma parte desta nova era de salvação no presente.  O Reino de Deus já é uma realidade presente na vida dos que o buscam e a Igreja de Cristo faz parte do projeto de Deus  para transmitir a todos os povos da terra, a cada raça, tribo, língua e nação que o Reino de Deus é chegado no meio de nós!

________________________________________________

1 F. V Filson, Matthew (1960), p. 227.
2 H. N Ridderbos, The Comming of the Kingdom (1963), p. 54.
3 R. Schanackenburg, God’s Rule and Kingdom, p. 132. 4 G. Dalmam, The Words of Jesus (1909), p.121.

Escrito por Anderson Roldão da Silva