David Sanders, uma história... - XXXVIII – Ser Missionário no Brasil

XXXVIII – Ser Missionário no Brasil

Bem, eu sinto que aprendi muita coisa sobre como ser missionário. E também, muita coisa sobre as verdades a serem apresentadas e opiniões, preconceitos, que a pessoa tem.

Antes – eu pensava – tinha ideias da necessidade do Evangelho, de maneira diferente do que atualmente é preciso.

Porque quando as pessoas falaram em trazer Cristo, parece que eu ouvi:

- "Guarda a sua religião e traga Cristo.”

E pensei em trazer a pregação, trazer Cristo. O que, então, alguns já tinham feito. Mas, foi uma época quando a imaginação começara mais para o interior do Brasil, e alguém me falou isto. (Talvez o próprio Espírito de Deus).

Todo mundo já conhecia bem o nome de Deus, que não era uma coisa desconhecida aqui. É muito diferente de que se fossem indígenas ou tribos que nunca tivessem ouvido falar de Jesus.

Não se  isto explica, mas o trabalho missionário é como “mais e mais”... E não é só apresenta-lo pela primeira vez. Então – e por isso também – tenho enfatizado o treinamento de obreiros para formar igrejas.

O trabalho deve ser mais voltado para formar igrejas, organizá-las, reunindo grupos, do que apresentar Jesus pela primeira vez, ainda que contenha as duas coisas, não é?!...

Assim, então, encontramos ressentimento entre muitos católicos, porque diziam já serem batizados... Por fim, graças a Deus, alguns encontraram mais problemas do que eu, que quase não tive oposição.