David Sanders, uma história... - XXXVIX – O Confronto Espiritual em Trindade

XXXVIX – O Confronto Espiritual em Trindade

Falando disso, lembro-me de uma ocasião, em Trindade – GO. Tive a loucura de ir lá vender Bíblias na festa católica, a Festa de Trindade. Levei um grupo de jovens e tentei passar a vender a Bíblia entre o povo.

Paramos com o Jeep em um lugar bem destacado no meio do povo, descemos e montamos uma peça lá, e tocamos acordeom, cantamos alguns corinhos e comecei a apresentar a Bíblia, oferecer para vender.

E um padre chegou e disse:
- Eu quero ver a sua Bíblia!

Pensei comigo: Bem, será que esse padre quer mesmo ver ou quer rasgar (pois já ouvira falar que numa cidade do Norte a Igreja Evangélica fora perseguida). E dei a ele minha Bíblia, perguntando se queria comprar, bem alto, para todos ouvirem. E ele olhou-a e disse:

- Esta Bíblia é falsa! Não comprem esta Bíblia! E disse mais algumas coisas, devolveu a Bíblia e saiu...

Fiquei meditando bastante sobre aquilo, porque, como é que alguém pode chamar a Bíblia de falsa. Depois, consegui lembrar que a Bíblia católica continha os livros apócrifos*, estes livros que não foram aprovados...

Mas, não vendi nenhuma Bíblia naquele lugar, nem de fato poderia.

Uma outra cidade do interior onde fui, um padre mandou  me avisar para sair da cidade, se bem que ele não apareceu diretamente em minha frente.

Em Aparecida de Goiânia – GO, uma noite, quando estava acabando de pregar, um dos guardas-civis que fora lá comigo, recebeu uma notinha dizendo: “Saia da cidade ou vamos apedrejar vocês”.

Bem que ele só entregou depois que terminou, eu não recebi antes para parar em tempo, mas já tinha parado, e não sei o que teria acontecido se tivéssemos continuado.

Mas em Fama**, não sei se era perseguição ou eram crianças brincando com nosso culto ao ar livre. Em frente à Igreja de Cristo de Fama, fazíamos o culto na porta da igreja antiga. Uma das moças estava cantando lá na frente e alguém jogou pedras.

Ela estava cantando bem, e jogavam pedras e ele não parava e não se importava nada com as pedras passando. Mas, quando voltou para dentro, o sangue escorria pela cabeça dela, uma pedra a tinha machucado.

E eu pensei: Realmente ela estava firme, lcortada por aquela pedra, mas muito firme; não gritou, nem se assustou, e não sei se alguém soube que ela estava ferida.

São coisas que acontecem, incidentes acontecidos de interesse na vida. Ao mesmo tempo, menos para assustar e mais para aumentar a nossa fé.

São pequenas coisas...

*Sem autenticidade, não incluído no Cânon das Escrituras hebraicas e da Reforma.
**Bairro de Goiânia, capital de Goiás.