David Sanders, uma história... - XXXXI – A Visão para o Cristão de Hoje

XXXXI – A Visão para o Cristão de Hoje

A respeito da visão para o crescimento do Reino de Deus, temos que servir a Deus de tal maneira que a igreja se expanda em toda a terra.

No aspecto missionário, creio que nossa participação da natureza divina de Deus abrange estender o Reino, evangelizar o mundo, estabelecer igrejas e preparar vidas para a paz do Senhor.

No aspecto particular, a igreja em que participamos, no movimento de restaurar a Igreja, está se desenvolvendo muito. A igreja, ou as igrejas estão crescendo, expandindo-se cada vez mais.

Nos primeiros vinte e cinco anos, não se expandiu assim tão rápido, como agora, que parece está-se expandido muito rápido, cada igreja dobrando suas congregações. Todo o ano, estão multiplicando realmente as igrejas.

Pessoalmente, creio que o ideal do Movimento de Restauração, é nos unirmos, a nós mesmos com amor, que o amor é o vínculo da paz.

Um conselho para o Brasil? Gosto muito de um lema que chegou: fé, oração e trabalho. E tenho pensado que devemos reformular isto para o sentido de fé, oração e amor.

São os meios para Igreja crescer e os irmãos agirem: Crer como se tudo dependesse de nossa fé. Orar como se tudo dependesse de nossa oração. Trabalhar como se tudo dependesse de nosso trabalho ou amar como se tudo dependesse de nosso amor.

Eu sinto que devemos continuar procurando conhecer Jesus melhor, e compreender como devemos ser, como é melhor para que sejamos sacrifícios vivos, ou sacrifícios vivos melhores, como ser coparticipantes da natureza divina...

Isto gravou em minha mente como a última perfeição do amor, coparticipantes na natureza divina, de assim edificar as nossas vidas.

Somos co-participantes da natureza divina. Como falou apóstolo Pedro, Deus nos deu todas as coisas necessárias para esta participação na natureza divina que, por fim, vai incentivar-nos a evangelizar o mundo.

Fé, oração e amor, é o lema para as nossas vidas. Crer como se tudo dependesse de nossa fé, como de fato é. Orar como se tudo dependesse de nossa oração, assim como é de fato, e amar como se tudo dependesse de nosso amor.

Eu sou um dos que creem que qualquer coisa pode ser usada desde que não se desvie deste lema.

Entrevista Realizada em 1995