David Sanders, uma história... - X – A Volta ao Seminário

X – A Volta ao Seminário

Naquele ano, voltei à Faculdade muito fraco. E pedi um trabalho em que pudesse fazer mais exercícios ao invés de ficar nos pratos e panelas. Entretanto, naqueles anos, eu aprendera a fazer molho de carne, tipo hambúrguer. Todo dia, levantava às quatro horas, e o fazia, todas as manhãs... E gostava muito! Era em um estado do Sul onde se come bastante biscoitos e pães na hora do café, e ali aprendi e era eu quem fazia o “molho” de todos os dias. Este era o meu trabalho e aquele o “meu molho” de que todos gostavam muito.

Então, quando voltei, pedi o trabalho de carteiro. Tínhamos que andar mais de dois quilômetros para carregar a correspondência; ir busca-las de manhã e levar ao meio-dia. Mas, podia andar uns oito quilômetros por dia, sem problemas, porque eu achava que ia me fortalecer, pois estava ainda fraquíssimo do acidente.

Eu ganhara este direito de estar no trabalho considerado mais luxuoso... Andando no ar frio; às vezes, carregando dois sacos nos ombros, trazendo correspondências, distribuindo nos dormitórios e para os professores que moravam no campus.

Assim, terminei o quarto ano.