Biografia de "Raccoon" John Smith

BIOGRAFIA DE "RACOON" JOHN SMITH

Um dos grandes articuladores da unidade no início do nosso Movimento

 

Raccoon John Smith

John Smith nasceu no dia 15 de outubro de 1748, no Condado de Sullivan, estado do Tennessee, filho do alemão George Schmidt e da irlandesa Rebecca Bowen. Seus pais eram calvinistas (Batistas Regulares) e muito rígidos na formação religiosa dos seus filhos. Smith cresceu ouvindo o ensino dos seus pais e quando jovem “buscou ao Senhor segundo o costume calvinista”.

Com o falecimento do seu pai ele assumiu a responsabilidade sobre os negócios da família aos vinte anos de idade. Esse fato fez aumentar ainda mais a sua angústia, então voltou-se para a Bíblia em busca de conforto. “Ele tinha fortes convicções de que era um pecador e suas lutas foram dolorosas. Ao ouvir que ele tinha sido ‘convertido’, se alegrou”. Smith tornou-se batista e foi recebido como membro da Igreja Batista Clear Fork em 26 de dezembro de 1804, sendo batizado no dia seguinte.

John S

mith sempre desejou ser um ministro da Palavra, um pregador do Evangelho, um pastor. Ele participava ativamente das reuniões de oração e pregava nas casas dos seus vizinhos. Não demorou muito até ser repreendido por estar pregando “sem licença”, ou seja, sem ter sido ordenado para isso. Smith “memorizou grande parte da Escritura, o que não era comum naqueles tempos, e quando estava pregando citava os textos bíblicos”. E mais uma vez foi repreendido por seus irmãos batistas por pregar assim. “Por essa época ele começou a ler ‘O Batista Cristão’, publicado por Alexander Campbell, com quem confessou ter aprendido muito”. No dia 9 de dezembro de 1806 casou-se com Anne Towsend e tornou-se um bem-sucedido agricultor no Alabama, onde se estabelecera.

Fernando Soto escreveu que o grande golpe de sua vida aconteceu aos 32 anos. Num dia de sábado, precisamente 7 de janeiro de 1815, um incêndio consumiu sua casa e matou seus dois filhos menores: Eli (7) e Elvira (5). Logo depois sua esposa também faleceu. Ele mesmo quase morreu com pneumonia. “Derrotado e deprimido voltou ao Vale de Stockton no Kentucky, onde com o tempo recobrou o ânimo, casou-se novamente em 1816 e retomou seu ministério”.

Por volta de 1815, Smith começou a questionar as doutrinas calvinistas da predestinação e da depravação total “conforme descrito na Confissão de Fé Batista da Philadelphia”. John Smith, assim como a maioria dos líderes do nosso Movimento no início, abandonou a teologia calvinista. Smith tornou-se um dos líderes do nosso Movimento no Kentucky. Embora tivesse pouca escolaridade, sua pregação era poderosa e ele foi um dos mais amados pregadores do seu tempo.

Juntamente com Barton W. Stone, John Rogers e John T. Johnson, “Raccoon” John Smith foi um dos articuladores da unidade das Igrejas Cristãs (Barton W. Stone e outros) e dos Discípulos de Cristo (Alexander Campbell e outros). Eles iniciaram um diálogo sobre a possibilidade de unidade entre os dois movimentos e os quatro decidiram convocar uma reunião geral e consultar os dois grupos sobre a unidade. Em novembro de 1831 fizeram um acordo solene de unidade entre os dois grupos. De 23 a 26 de dezembro de 1831 aconteceu em Georgetwon, Kentucky, três dias do Festival da Unidade. E no final de semana do ano novo de 1831-1832, entre 30 de dezembro a 2 de janeiro, em Lexington, Kentucky, firmou-se a união. Essa reunião histórica marcou a união dos grupos liderados por Stone e Campbell, por isso atualmente o nosso Movimento também é conhecido como Movimento Stone-Campbell.

John Smith foi o representante dos Discípulos (campbellistas) e nessa última reunião fez um conhecido apelo à unidade dos dois grupos dizendo:

Já não sejamos mais campbellistas ou stoneístas, de luz nova ou de velha luz, ou de nenhuma classe de luz, senão que voltemos à Bíblia, e somente à Bíblia, como o único livro no mundo que nos pode dar toda a luz que necessitamos”.

Por três anos “Racoon” John Smith e John Rogers foram enviados às igrejas para estimulá-las à união. Eles viajavam a cavalo “visitando as igrejas e consolidando a união estabelecida em Lexington”. Assim foi feita a união dos dois grupos.

John Smith faleceu no dia 28 de fevereiro de 1868 em Mexico, Missouri e foi sepultado em Lexington, Kentucky, ao lado de sua segunda esposa.

Fontes:

BOLES, H. Leo. From Biographical Sketches Of Gospel Preachers, H. Leo Boles, Gospel Advocate Company, Nashville, Tennessee, 1932, pages 37-41. - - disponível na Internet. s.d. / s. ed.

HUMBLE, B. J. La Historia de La Restauración / Dr. B. J. Humble - - disponível na Internet. s.d. / s. ed.

SOTO, Fernando. La Reforma Presente / Fernando Soto Dupuy. Literature And Teaching Ministries, pág. 91. - - disponível na Internet, 1997.

FOSTER, A. Douglas. The Encyclopedia of the Stone-Campbell Movement. Wm. B. Eerdmans Publishing Company, 2004. pages 690-691.