Biografia dos Missionários Bill e Virginia Loft

Por Sarah Loft*

William E. Loft nasceu em uma fazenda que pertencia aos seus avós no dia 18 de fevereiro de 1924em Tipton County, no Tennessee. Seus pais, Eddie Earl e Katie Maurine eram agricultores e ele viveu em fazendas até a sua adolescência. Bill sempre ajudou os pais no trabalho no campo, especialmente na colheita do algodão, além de outros afazeres. Depois do “dilúvio” de1937, afamília Loft mudou-se para Memphis.

Bill Loft cresceu na Igreja Metodista, freqüentou escolas públicas e foi reconhecido diversas vezes como bom aluno. Ele se formou na Humes High School em 1942. Aos dezenove anos, em 4 de março de 1943, se alistou no Exército e em setembro foi enviado para a guerra na Europa. Por dois anos e três meses esteve entre a Escócia, Inglaterra, Bélgica, França e Luxemburgo. Esteve no Terceiro Exército sob o comando do famoso General Patton e foi condecorado por sua participação na II Guerra Mundial. No dia 23 de dezembro de 1945 voltou para casa.

Embora tenha sido criado como metodista, a sua fé era nominal. Após seu retorno da Europa fez um compromisso pessoal com Cristo e foi imerso nas águas no dia 3 de fevereiro de 1946. Na Igreja Cristã Decatur Street dedicou sua vida ao ministério em agosto de 1946, onde pregou seu primeiro sermão em setembro e foi enviado ao Johnson Bible College (onde Lloyd David Sanders se formou) ainda no mesmo mês e onde se formou em 1950. Dois anos antes, no dia 6 de junho de 1948 foi ordenado ao ministério pelo ministro T. O. Slaughter na Igreja Cristã Decatur Street. Ele começou o pastoreado em Bearden, Tennessee em 1949 enquanto ainda era estudante e também esteve envolvido no estabelecimento de uma nova igreja, a Primeira Igreja Cristãem Oak Ridge, Tennessee.

Bill conheceu sua futura esposa, Sarah Virginia Hamilton, no Johnson Bible College – JBC. Ela era católica, natural de Pittsburgh, Pennsylvania, filha de James e Helen Hamilton. Próximo à casa da sua família havia uma Igreja Cristã e ela começou a freqüentar a Escola Dominical e os acampamentos de verão. Ela se converteu na adolescência na Igreja Cristã Island Avenueem Pittsburgh. Seuspais ficaram decepcionados quando largou os estudos de matemática para ir para o JBC. Ela estava interessada em ir para o Japão como missionária.

Bill e Virginia casaram-se em 4 de agosto de 1950. Eles passaram um ano levantando recursos para missões e no dia do seu segundo aniversário de casamento partiram de Nova Orleans para o Brasil levando consigo um bebê de treze meses, sua filha Sarah

Bill e Virginia Loft desembarcaram em Belém, no Pará. Por seis anos serviram na Amazônia. Eles fundaram um orfanato em Belém e iniciaram várias Igrejas de Cristo (Marambaia e Ananindeua, por exemplo). Depois os Loft’s foram para o Distrito Federal onde abriram uma escola cristã em um prédio anexo à Igreja de Cristo em Taguatinga, também iniciada por eles.

No Brasil, os Loft´s estiveram ativos em diversas atividades afins, tais como Acampamento da Juventude, pregações públicas, retiros, Escolas Bíblicas de Férias, treinando novos missionários, Convenções, tradução de literatura, esforços de socorro e benevolência. Bill Loft foi o fundador e editor da LAMP, uma revista missionária que cobria o trabalho missionário na América Latina.

No Brasil a família Loft cresceu. Além de Sarah, nascida em Knoxville, Tennessee em 8 de julho de 1951, tinha o Billy (nascido em Belém em 13 de março de 1953), Mara (nascida em Garrett, Indiana em 24 de maio de 1956), Jim (nascido em Belém em 17 de maio 1958), Lee (nascido em Taguatinga, Brasília em 7 de outubro de 1966) e duas filhas adotadas, Gerri e Alda (nascidas em Estrela do Norte, Goiás).

Em 1969 os Lofts mudaram-se para Porto Rico e depois para a República Dominicana. Bill Loft foi por um breve período reitor da Faculdade Bíblicaem El Paso, Texas (EUA). Bill Loft retornou à Europa, dessa vez como missionário em Portugal e na Espanha onde faleceu em 1989. Em seu leito de morte ele estava planejando se mudar para Angola, na África.

Não havia muito sobre a vida de Bill Loft que poderia ser previsto em sua vida adulta. Ele foi um homem “maior do que a vida”. O tipo de homem que projetou e construiu suas próprias casas, construiu um barco, explorou ruínas incas e tribos da Amazônia, caçou búfalos e queria ver, tocar e até mesmo comer tudo (cobra, tatu ou fígado de lhama). Bill era fascinado por todos os tipos de animais. Ele era jardineiro, carpinteiro, fotógrafo, pregador e organizador. Ele sempre parecia como se pudesse fazer qualquer coisa, exceto cantar, embora tenha tentado.

 

* Este artigo foi adaptado por mim, Pedro Agostinho Jr., de um outro escrito por Sarah Loft, filha primogênita de Bill e Virginia Loft e disponível no BrazilChristianWiki e outro enviado por ela. É uma grande honra poder disponibilizar em português um pouco da história desses pioneiros no Brasil. Louvamos a Deus por suas vidas. Obrigado Senhor pela família Loft.